Origem da Festa Junina: história, tradições

A tradicional festa junina no Brasil, que acontece durante o mês de junho, reúne costumes dos jesuítas portugueses, índios e caipiras

By on 15 de maio de 2019


Embora muitas pessoas adorem essa data comemorativa, a origem da Festa Junina é algo que muitos desconhecem. Afinal, em meio a tanta diversão e, geralmente, muitas guloseimas, fica difícil se lembrar de que se trata de uma festa tradicional e cheia de história.



Sendo assim, para que você possa conhecer a origem da Festa Junina, apresentaremos as histórias por trás dessa festividade. Assim, você poderá se divertir ao máximo e entender os motivos que levaram essas tradições a serem lembradas todos os anos.

Origem da Festa Junina no Brasil

De acordo com a história, a origem da Festa Junina guarda relação com as festas que os povos pagãos da Europa realizavam para comemorar o solstício de verão.

Essa data astronômica, que acontece nos dias 21 ou 22 de junho no hemisfério norte, marca a noite mais curta e o dia mais longo do ano. Nessa caso, os egípcios e celtas faziam rituais nessa data para pedir fartura nas colheitas.

Desse modo, como a igreja não conseguia combater esses rituais, resolveu cristianizá-los, criando assim dias para homenagear os três santos nesse mês: Santo Antônio, São João e São Pedro. Por esse motivo, podemos dizer que a Festa Junina é uma homenagem a esses santos, como acontece com o Natal, que é uma comemoração do nascimento de Jesus.

origem da festa junina

(Foto: Viagem e Turismo)

Do ponto de vista dos índios que moravam no Brasil antes dos portugueses, pode-se dizer que o mês de junho também era uma época de rituais. Celebrações ligadas à agricultura, com danças, cantos e comida típica.

Sendo que após a chegada dos jesuítas portugueses, os rituais indígenas e a comemoração religiosas se uniram. Por esse motivo, a Festa Junina é celebrada com costumes católicos e uma grande variedade de pratos típicos nativos.

Festa Junina no Nordeste

Por mais que a Festa Junina seja comemorada em todo o Brasil, o Nordeste é a região na qual as festividades ganham uma expressão ainda maior, já que, além da homenagem aos santos, comemora-se a chegada da época das chuvas.

Como a seca é um problema grave em muitos cantos do Nordeste, essa comemoração é mais do que justificada.

E claro, as festas nordestinas acabam funcionando como um chamariz para os turistas, contribuindo para movimentar a economia local de uma forma substancial. Aliás, embora seja uma tradição marcada pela presença de brasileiros, povos de outros países já começaram a marcar presença no nordeste durante essa época.

Comidas típicas

Além da origem da Festa Junina, um aspecto muito importante dessas festividades é a grande variedade de comidas típicas. Normalmente, essa é uma época cheia de guloseimas e pratos deliciosos.

No cardápio dessas festividades, é possível encontrar doces, salgados, bolos, pamonha, cural de milho, milho cozido, canjica, cuscuz, pipoca, arroz doce, bom-bocado e muito mais.

Realmente, é uma época perfeita para quem gosta de comer.

Festa Junina no Nordeste

(Foto: TodaPerfeita)

Sendo que a comida típica é feita basicamente de raízes e grãos que os índios cultivavam, como mandioca, amendoim, milho, batata-doce. E a colonização portuguesa acrescentou outros ingredientes ao cardápio como bolo de fubá, milho verde, pipoca, pé-de-moleque, quentão, entre outros.

Decoração de Festa Junina

Na decoração, a Festa Junina se destaca pelas bandeirinhas quadriculados e balões. Além disso, toda a temática da festa é inspirada nos povos do interior, os chamados “caipiras”. Isso também guarda relação com a origem da Festa Junina, por conta das comemorações fervorosas do povo do interior.

A fogueira também é um elemento decorativo muito importante. Contudo, essa época também ficou marcada por problemas com incêndios, então, é bom tomar cuidado ao incluir esse elemento na decoração.

Músicas de Festas Juninas

Como se trata de uma festa, a música não poderia ficar de lado. Nessa época, muitas canções típicas são cantadas e é muito difícil encontrar um brasileiro que não conheça uma canção dessas.

Novamente, voltando à origem da Festa Junina, algumas canções incluem os nomes ou fazem menção aos santos. A lendária canção Asa Branca é um grande exemplo: “”Quando oiei a terra ardendo, qual fogueira de São João”.

Tradições

Resumindo, por causa da origem da Festa Junina, essas festividades são marcadas por tradições que são passadas de geração em geração, com ideias simples e criativas.

tradições da festa junina

(Foto: Lilian Pacce)

Por isso é tão comum ver balões, fogueiras, danças de quadrilhas, quermesses e muito mais. Em algumas regiões, tradições ligadas aos santos também são comuns, como é o caso do famoso “pãozinho de Santo Antônio”.

Portanto, a origem da Festa Junina justifica perfeitamente a continuidade dessas tradições. No nordeste, a chegada das chuvas é um motivo extra para comemorar, mas, de modo geral, é uma época marcada por muita alegria.

Avalie esta matéria!



Deixe seu Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

!-- Taboola Lateral-->